Arquivo da tag: Período colonial brasileiro

O Quinto dos Infernos, série completa. Não precisa de download

O Quinto dos Infernos

O Quinto dos Infernos

A Europa está em transe. Enquanto Napoleão expande os domínios da França, chega a Portugal uma espanhola cheia de truques e vontades – Carlota Joaquina (Raissa Medeiros/Betty Lago) vai casar com Dom João VI (Cássio Gabus Mendes/André Mattos), a quem a história reserva a fama de glutão e a sina de grande estadista. Começa um banquete cheio de sabores picantes, num tom ao mesmo tempo pope barroco, com muita intriga, humor e sexo. É um alvoroço que vai da nobreza ao povo mais simples – entre os camponeses, Manoela (Danielle Winits) sofre nas mãos do padrasto e é rejeitada pela mãe, antes de viver os despudores da paixão por Chalaça (Humberto Martins), futuro conselheiro do Imperador e verdadetro anti-herói dessa aventura.

Para escapar da invasão francesa, Dom João VI sabiamente decide fugir para manter o poder, que agora se desloca para as úmidas e distantes terras de além-mar. Aconselhado pela ensandencida avó Dona Maria I (Eva Wilma), o galante herói Dom Pedro I(Carlos Machado/Marcas Pasquim) irá crescer, lutar e se apaixonar na Terra prometida, esconjurada por Carlota Joaquina como… O Quinto dos Infernos. E todos eles, nobres e plebeus, estavam apenas chegando ao Brasil… Realismo, humor e imaginação são ingredientes dessa História do nosso Império, onde se misturam personagens reais e de ficção.

Com a morte de Dona Maria I, Carlota Joaquina torna-se rainha do Brasil Perturbado pela morte da avó, Pedro ainda é deserdado por Dom João e invejado pelo irmão Miguel (Caco Ciocler). Pedro está em crise, toma porres e vive novas paixões — e não é que o príncipe é bem brasileiro?

A comédia de costumes está firmada entre poderosos, trapaceiros e sedutores, com intrigas envolvendo a Corte e personagens como Branca Camargo (Bruna Lombardi), Noemi (Carolina Ferraz) e a fogosa amante de Pedro, Domitila (Luana Piovani), mulher que o herdeiro imperial dificilmente conseguirá esquecer. Há também uma falsa marquesa (Nair Belo) e uma nobre verdadeira, Leopoldina (Erika Evantini), que chega de Viena para ser a primeira esposa do príncipe. Para aumentar a confusão, está formada contra Dom João VI a aliança entre Carlota e Chalaça, que será um homem de influência quando conhecer o jovem Pedro. E a luta pelo trono continua…

Créditos: Todos os links foram baixados por Globodownloads.ipbfree.com

YouTube responded to TubePress with an HTTP 404 - Playlist not found

Brazilian Slavery An Inconvenient Portuguese History

This is a history that is not main stream. Brazil has today & back then the most black people x-slaves in the world next to Africa. This documentary tells you the Evils of Portuguese & there ungodly geed for power & exploitation by any means. This vid will show you the beginnings of slavery before the Americas. To the mutilation rape killed by working to death or by the hands of the Portuguese all the way to the 19 century.

YouTube responded to TubePress with an HTTP 404 - Playlist not found

Série “Dom João VI no Brasil”

Êta seriezinha mentirosa hein! Bom, mas acho que saber o que é mentira também enriquece. Mas o verdadeiro imperador do Brasil foi e sempre será Barão de Mauá!

Com 12 episódios de curta-duração, a série Dom João no Brasil é baseada no livro de história em quadrinhos Dom João Carioca – a Corte no Brasil, escrito pela historiadora Lilia Schwarcz e pelo desenhista Spacca. A série usa recursos de animação para contar a saída da família de Portugal, narrar a viagem pelo Atlântico e retratar seu cotidiano no Rio. Os simpáticos personagens da cartunista Spacca freqüentam as festas e rituais da Corte, participam das missões artísticas e científicas, dos casamentos e coroações e também de episódios históricos como a Rebelião do Porto, em Portugal.

Meu muito obrigado ao usuário alexrodrigues43 do Youtube, por ter organizado esta playlist, valew!

A colonia que virou metropole – Episodio 8

Bom lembrar que este videozinho tá babando muito ovo, quem era Dom João perto de Barão de Mauá. Dom João e seu filho eram apenas uns ladrões arrogantes perto dele, verdadeiramente brasileiro!

Em 1808, Dom João permite a instalação de fábricas no Brasil e cria o Banco do Brasil. Mas o fim da proibição não basta para que uma nação se industrialize da noite para o dia.

Nesse episódio, destacamos a participação de Dom Rodrigo nas decisões políticas. O ministro, que tendia para os interesses da Inglaterra, tentava convencer o Príncipe pelo término do comércio de escravos, mas D. João temia desagradar traficantes, donos de engenho e mineradores, pois todos lucravam com o tráfico e foi irredutível. Só em 1850, 24 anos depois da morte de D. João, é que o tráfico foi proibido pela Lei Eusébio de Queiróz.

Ao final de cada episódio sempre destacamos uma ilustração de época. Neste, mostramos a gravura “Navio negreiro” retratada pelo pintor alemão Johann Moritz Rugendas.